Currently Browsing "Sem categoria"

Morte do jornalismo!

Mônica Bergamo matou, nesta sexta-feira, a escritora Glória Peres. Mas, quem morreu mesmo foi o jornalismo!

/ / / /

Surra ao vivo!

Lula e Bolsonaro tiveram a chance de medir forças na manhã deste sábado, 11 de agosto, através de lives na internet. Lula deu entrevista para o deputado André Janones (Avante-MG) e Bolsonaro falou para o podcast “Tapa na Cara”, comandado pelo jornalista Rica Perrone.
                A live de Lula teve, no pico, cerca de 19 mil pessoas assistindo e no final da entrevista um total de 44 mil visualizações. A entrevista de Bolsonaro teve mais de 430 mil pessoas assistindo simultaneamente

Ou seja, a audiência de Lula foi de menos de 5% da de Bolsonaro. Desistir da candidatura passou a ser um horizonte cada vez mais real para o candidato petista.

/ / / /

Haja Rivotril!

Com a inflação chegando aos 70% e o destroçamento da sua economia, os argentinos já não encontram mais Rivotril nas farmácias de Buenos Aires. O uso deste medicamento estourou desde a pandemia e já são mais de 5 milhões de hermanos que fazem o usam diariamente.

 Claro que é crueldade dizer “bem feito”, mas a atual situação que vive o nosso país vizinho era mais do que previsível. Não se vota, sistematicamente, na esquerda sem que isso represente a destruição moral e econômica de um país. Enquanto os argentinos não “enterrarem” Juan Péron e deixarem de acreditar nas cantilenas da esquerda vai ser sempre esse o resultado.

/ / / /

Lula pode desistir?

Já se fala abertamente em São Paulo sobre uma possível desistência de Lula como candidato a Presidente. E o nome de Aloísio Mercadante seria o mais forte para substituí-lo na chapa com Geraldo Alckmin. Os rumores se tornaram mais forte na semana que a candidatura do Presidente Bolsonaro mostrou força, até nas pesquisas feitas por institutos ligados ao PT, como o Quaest que apontou diminuição da diferença entre os dois candidatos para menos da metade.

Depois do sucesso da entrevista do Presidente ao podcast Flow, com mais de 11 milhões de visualizações e do fracasso da manifestação em favor da tal “Carta pela Democracia”, que reuniu pouco mais de mil pessoas no Largo São Francisco, na quinta-feira, dia 11/08, esses rumores ganharam força. Isso associado ao fato de que Lula não participou de  encontro organizado pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), no hotel Unique, em São Paulo, por alegados “problemas estomacais”. Lula foi substituído no evento por seu vice e por…Aloísio Mercadante!

/ / / /

Os fisiológicos!

Numa das reuniões da executiva do MDB-RS, aconteceu algo pitoresco. Em meio aos debates sobre se o partido deveria ter candidatura própria ou apoiar o ex-governador Eduardo Leite, alguém levantou e falou para o ex-governador peemedebista José Ivo Sartori, presente às discussões:

— Olha aqui Sartori, no governo do Eduardo Leite nós temos mais cargos do que tínhamos no teu governo, ele nos prestigiou muito mais!

Além de patética, a cena mostrou o tamanho da fisiologia nos partidos, boa parte se mexe por cargos e verbas. A propósito, fontes confiáveis dizem que Eduardo Leite foi pródigo na distribuição de cargos: cerca de 300 para emedebistas e 200 para pepistas. A velha política…!

/ / / /

MDB gaúcho vai ter candidato próprio

O deputado Gabriel Souza (MDB) protocolou nesta 5ª feira, 28/07, a inscrição para que seu nome seja apreciado pela convenção do partido como candidato a governador do RS. A convenção do MDB gaúcho ocorreu no próximo domingo, das 08h30 às 13h30, na Assembleia Legislativa. O deputado chegou a forçar o partido a compor chapa com o ex-governador Eduardo Leite (PSDB), tendo seu nome como candidato a vice. Forçou, forçou, mas não levou. A resistência das lideranças históricas do partido — nomes como os dos ex-governadores Pedro Simon e José Ivo Sartori, e do deputado Osmar Terra e do vereador Cezar Schirmer — foi muito grande. O “MDB histórico” queria candidatura própria, como sempre ocorreu com o partido no RS e, também não aceitava aliança com o PSDB, por não concordar com o assédio que Eduardo Leite vinha fazendo sobre o partido, ainda mais que ele deve apoiar Lula para Presidente, enquanto boa parte do MDB gaúcho é bolsonarista.

/ / / /

Lasier Martins deputado?

O senador Lasier Martins (Podemos), que tem seu mandato encerrando neste final de ano, cogita a possibilidade de não tentar a reeleição. Em vez disso, ele pode disputar uma cadeira para a Camara Federal. Tudo vai depender dos movimentos de outros partidos e das coligações envolvendo, especialmente, MDB e PSDB, cujas convenções estão marcadas pra este próximo domingo, dia 31. E um ponto decisivo pode ser a definição da candidata Ana Amelia Lemos, que pode vir a integrar a chapa majoritária de Eduardo Leite (PSDB). Tudo deve ser definido ate dia 5 de agosto.

/ / / /

Olívio Dutra para senador

O PT deve lançar o nome do ex-governador do RS, Olívio Dutra, como candidato ao Senado. Ele foi o candidato do partido, em 2014, quando perdeu para o atual senador Lasier Martins, cujo mandato está chegando ao fim. A diferença entre ambos ficou na casa dos 100 mil votos. Lasier fez 2,1 milhões de votos (37,4%) e Olívio fez 2 milhões (35,31%). Olívio Dutra tem 81 anos, o que demonstra a falta de renovação dentro do PT. Nesta eleição, o maior adversário do petista será o candidato do Republicanos, e atual vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, que lidera as pesquisas (embora eu não acredite em pesquisas). Mourão tem 68 anos.

/ / / /

Onyx entra na disputa pelos votos do MDB

O candidato do PL ao governo gaúcho ainda não tem candidato a vice em sua chapa. Ele aproveitou isso para oferecer a vaga ao MDB-RS, que está entre ter chapa própria (com o deputado Gabriel Souza) ou formar chapa com Eduardo Leite (PSDB). As lideranças históricas do MDB querem candidatura própria, mas já há uma parcela de lideranças que considera apoiar Onyx, atendendo a uma grande parcela do partido que é apoiadora do Presidente Bolsonaro, entre eles o deputado estadual Osmar Terra. As convenções do MDB e PSDB acontecem no próximo domingo, dia 31.

/ / / /

Simone tem algo a Temer?

É público que parte do MDB que manda no partido (leia-se a turma de Renan Calheiros, José Sarney, Eunício de Oliveira e assemelhados) não quer candidatura própria, para poder centrar esforços e recursos do fundão para fazer uma grande bancada, que sempre foi a moeda de troca do MDB em todos os governos (exceção de Bolsonaro). Esta parte do partido quer apoiar Lula. E há uma outra parcela do partido que está convencida de que Simone Tebet não vai deslanchar e pensa em substituí-la por Michel Temer. O ex-Presidente nega, mas ele é um vaidoso e como tal deixa a porta entreaberta. Vai que…

/ / / /

Julio Ribeiro

Julio Ribeiro é jornalista há 34 anos, especialista em marketing, escritor e empresário. • É diretor-Geral da Athos Editora. Foi publisher de vários veículos de comunicação. Em mais de 25 anos de atuação na mídia impressa, já editou mais de duas dezenas de publicações como: revistas Press, Advertising, Press Agrobusiness, Press Santa Catarina, Press Porto Alegre, Brasil Responsável e Quarentena, entre outros títulos.

Já apresentou programas de rádio na Rede Pampa (Pampa Câmara em Ação em 1989/90) e na Bandeirantes (Comunicação RS, de 1993 a 1996). Atualmente, é o âncora do programa Boa Tarde, Brasil!, da Rádio Guaíba.

É autor dos livros “Marketing para Micro e Pequenas Empresas – Guia Básico de Sobrevivência” e “Trends Brasil – Oportunidades de Negócios para Micro e Pequenas Empresas”. Deve lançar, em breve, o seu terceiro livro: “77 Coisas que todo o Grande Empresário de Pequena Empresa Precisa Saber”.

É presidente do Clube de Editores e Jornalistas de Opinião do Rio Grande do Sul, que reúne colunistas, editores, apresentadores e articulistas da imprensa do RS.

Dirige e promove, há 23 anos, o Prêmio Press, o maior e mais disputado prêmio do jornalismo brasileiro (www.revistapress.com.br/premiopress2013 )

Style Selector

Colors

Layout Style

Patterns for Boxed Version

Images for Boxed Version